Vai pular carnaval? Cuide da sua Audição

microfone-som-audição

O carnaval brasileiro é conhecido em todo mundo pelas cores, fantasias, músicas, danças e, principalmente, a animação do foliões. É provável que fevereiro seja o mês mais animado do ano no Brasil. Porém, toda essa mobilização traz alguns riscos à população. A saúde dos ouvidos é exposta, e, muitas vezes, não tomamos os cuidados necessários.

A Sociedade Brasileira de Otologia (SBO) aponta que o ouvido humano suporta até 85 decibéis. Porém, tanto o som produzido por uma bateria de escola de samba, quanto o volume de um trio elétrico passam de 120 decibéis. Para comparar, a turbina de um avião produz um som equivalente a 110 decibéis.

Para ambientes fechados que promoverem eventos no carnaval, o nível máximo permitido é de 85 decibéis. Já para os palcos, a emissão de som permitida é de no máximo 100 decibéis.

O longo período de exposição a volumes altos podem provocar lesões irreversíveis na cóclea (órgão da audição).  As sensações de pressão nos ouvidos, zumbido e dificuldades para ouvir por um curto período, são indícios de que audição foi exposta a uma carga elevada de som. E, mesmo que esses sintomas desapareçam, as células auditivas podem ter sido lesionadas e os problemas aparecem com o passar do tempo.

Recomendação para tempo máximo de exposição ao volume do som sem prejudicar a audição:

  • 8 horas de ruídos a 85 decibéis
  • 4 horas a 90 decibéis
  • 2 horas a 95 decibéis
  • 45 minutos a 100 decibéis
  • 30 minutos a 105 decibéis
  • 15 minutos a 110 decibéis
  • 7 minutos a 115 decibéis.
  • A partir de 125/130 decibéis pode causar sensibilidade, dor e pode ocorrer, em casos graves, rompimento do tímpano.

Outra dica para os foliões e artistas que participarem das festas é que usem protetores auriculares.

Caso tenha alguma dúvida em relação ao assunto ou queira se inteirar mais sobre a saúde dos ouvidos, consulte a SONIVOXX. Referência em relação à alta tecnologia em aparelhos auditivos.